Blog

30 de Janeiro - Dia da Ginástica Artística

Há registros de práticas de acrobacias semelhantes aos movimentos da ginástica no Egito Antigo, mas a maior parte dos relatos considera a Grécia Antiga como o berço do esporte. Os gregos praticavam exercícios para manter o corpo em forma, como recurso preparatório para a prática de outros esportes e também para o aperfeiçoamento físico dos militares. Após a sua popularidade na Grécia, a ginástica voltou à cena na Europa no período do Renascimento, entre os séculos XIV e XVI.
 
O boom do esporte ocorreu séculos mais tarde pelas mãos de Friedrich Ludwig Christoph Jahn, considerado o “pai da ginástica”. Em 1811, o alemão criou a primeira escola para a prática do esporte ao ar livre. Seu objetivo era preparar fisicamente a juventude alemã para o enfrentamento do exército de Napoleão Bonaparte. O ideal contagiou outros países europeus.
 
Passada a guerra, a prática da ginástica foi considerada perigosa por seu teor revolucionário e Jahn foi perseguido e preso. Foram duas décadas de perseguição. Neste período, muitos ginastas alemães disseminaram o esporte em outros países. O Brasil foi um dos contemplados. Foram mais de duas décadas de proibição. Em 1881, foi fundada a Federação Europeia de Ginástica (FEG).
 
A ginástica faz parte dos Jogos Olímpicos desde a sua primeira edição da Era Moderna, em Atenas 1896, quando cinco países disputaram títulos individuais. Em Amsterdã 1928, as mulheres competiram pela primeira vez, mas o programa feminino só foi desenvolvido em Helsinque 1952, com sete eventos. Nesse tempo, era chamada de Ginástica Olímpica. Depois, com a inserção da Rítmica (Los Angeles 1984) e do Trampolim (Sidney 2000) nos Jogos, passou a ser chamada de Ginástica Artística.
 
Hoje pode ser considerada a mais popular entre as sete modalidades da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), já que é bastante conhecida pelos bons resultados conquistados pelos brasileiros.
 
Depois de referências como Cláudia Magalhães e João Luiz Ribeiro, primeiros brasileiros a participarem de uma edição dos Jogos Olímpicos, em Moscou 1980, outros grandes nomes podem ser lembrados; Luisa Parente, que ganhou os Jogos Pan-americanos Havana1991 e participou dos Jogos Olímpicos Seul 1988 e Barcelona1992, entre tantos outros ginastas importantes; Daiane dos Santos foi a primeira ginasta do Brasil a conseguir uma medalha de ouro em campeonatos mundiais; os irmãos Diego e Daniele Hypolito, ícones da modalidade no país.
 
Fonte: timebrasil.cob.org.br/esportes/ginastica-artistica

Poderá gostar de...


O que andam dizendo da gente...

  • Inovação e Qualidade caminham juntas na Gráfica Moura Ramos!

  • Qualidade e agilidade são características da Moura Ramos, estou muito satisfeito com os serviços prestados.

  • Com profissionais exemplares... a Moura Ramos tem a competência de atender todas as exigencias dos clientes. Tenho orgulho de ser um deles... Parabéns a todos.